IMPRENSA

Josué: um guia prático de como lidar com o FRACASSO

Galeria de Fotos

Dez em cada dez pessoas já experienciaram o fracasso. Fracassar é uma parte normal na vida de qualquer um, embora ninguém goste de admitir. Ninguém gosta de falhar porque o fracasso é doloroso e pode disparar uma resposta emocional que nos fragiliza a tal ponto de não sabermos como voltar para o caminho do sucesso.
A Bíblia é um livro repleto de histórias de homens e mulheres vitoriosos, mas ela também não oculta suas histórias de fracassos e recomeços. Essas falhas estão registradas ali para que ao nos identificarmos, possamos nos encorajar até alcançarmos nossa própria vitória.
Depois da morte de Moisés vemos Deus abençoando claramente a vida de Josué ao ponto de correr “sua fama por toda a terra” (Js 6.27). É neste contexto de sucesso que Josué vive um momento de fracasso inesperado. Após sua vitória militar sobre a cidade de Jericó, Josué ordena guerra contra os homens de Ai. Porém, por haver pecado oculto no meio do arraial hebreu, o povo foi derrotado. A Bíblia expressa esse momento sofrido de fracasso em: “o coração do povo se derreteu e se tornou como água”, “Josué rasgou as suas vestes e se prostrou em terra sobre o rosto” (Js 7. 5,6).
A forma como gerenciamos nossas emoções diante do fracasso decide se continuaremos prostrados ou se nos recolocaremos no caminho do sucesso. Vamos aprender com Josué algumas dicas valiosas de como superar o fracasso:
1) Procure conselho extra e apoio emocional de alguém de confiança e que tenha certo conhecimento sobre a área especifica onde houve a falha - pode ser um pastor, um psicólogo, um profissional na área.
- Josué buscou a presença de Deus, queixando-se para Ele. Como resposta, o Senhor declarou: “Levanta-te! Por que estás prostrado assim sobre o rosto?” (Js 7.10). Josué procurou a pessoa certa e obteve o conselho certo. O Senhor Deus o acolheu neste momento de crise emocional e lhe deu a palavra de encorajamento necessária para a situação.
    2) Limite os danos causados
- Uma vez que percebeu onde era a falha – “Israel pecou...” (Js 7.11)
Josué tomou medidas para limitar os danos (morte de Acã – Js 7.25).

Seja qual for a situação, ser pró-ativo é sempre uma opção melhor do que ficar remoendo o erro ou ficar pensando em como poderia ter sido se não houvesse fracassado. Fazer uma análise prática, reconhecer o erro e eliminar as possíveis causas de repeti-lo é o primeiro passo para a ação.

 

3) Lembre-se de sucessos passados
- Fracassar pode ativar um abalo emocional depreciativo levando o sujeito a uma autopunição. Falhar não significa que você não vale nada ou que nunca vai conseguir alcançar seus objetivos. Falhar significa que você estava tentando!
No capítulo 8 percebemos que mesmo depois de uma experiência ruim Deus fala “não temas, não te atemorizes;” (vv.1) e encoraja Josué a lutar novamente contra os habitantes de Ai.
Desta vez, Deus recorda os sucessos de Josué: “Farás a Ai e a seu rei como fizeste a Jericó e a seu rei. (Js 8.2).
Experimente fazer uma lista dos seus sucessos, coisas que você realizou nos últimos anos, sejam grandes ou pequenas. Talvez você tenha aprendido um instrumento novo ou concluído um curso, conseguiu perder peso ou uma promoção no emprego. Talvez ainda você tenha tirado uma boa nota na escola, ou aprendeu uma receita nova. Sempre que sentir sua confiança diminuída poderá recordar suas conquistas e seguir adiante.
4) Lembre-se de fracassos passados
Tão importante quanto lembrar dos sucessos é lembrar do que não foi bem sucedido. Não é confortável pensar sobre o que deu errado, mas ao permitir analisar sua falha você pode interpretá-la sob outras perspectivas.
Se você falhou no passado e depois conseguiu ultrapassar as dificuldades, certamente tem uma experiência positiva de como fazer no momento presente. Então poderá aplicar a mesma estratégia.
Se você analisar quais decisões contribuíram para seu insucesso, você adquire experiência e percebe que é possível fazer diferente, obtendo um resultado novo e positivo. Isso só é possível quando você olhar para os erros e preenchê-los com novas informações, criando novas estratégias.
E foi assim que Josué agiu, pois seu fracasso produziu aprendizado e experiência. Ele se prepara novamente para a batalha (‘como dantes’), porém agora ele elabora novos métodos para alcançar seu objetivo (emboscada por detrás da cidade):
“Porém eu e todo o povo que está comigo nos aproximaremos da cidade, e será que, quando saírem, como dantes, contra nós, fugiremos diante deles. Deixamo-los, pois, sair atrás de nós [...] Porque dirão: fogem diante de nós como dantes... Então, saireis vós da emboscada e tomareis a cidade; porque o SENHOR, vosso Deus, vo-la entregará nas vossas mãos.” (Josué 8.5-7)
E a vitória foi certeira: “Então, Josué pôs fogo a Ai e a reduziu, para sempre, a um montão, a ruínas até ao dia de hoje.” (Js 8.28)
Independentemente do que não deu certo, provavelmente você está passando por algum momento de decisão. Se conformar com a derrota e não fazer nada certamente é uma opção, porém lhe manterá refém do seu passado. Seja qual for o período de fracasso que você está vivendo, certamente pode aprender com ele e irá amadurecendo até o dia em que você mesmo protagonizará uma história vitoriosa.