IMPRENSA

Congresso MOBC e Missões 2019: Jovens da Região 5 vencem a Gincana realizada na tarde de sábado

Galeria de Fotos

O resultado da Ginacana foi divulgado no culto de sábado (12). Em quinto lugar, com 30 pontos, ficou a Região 4. Já a Região 2 conquistou 35 pontos, seguido da Região 3, com 55 pontos. Emsegundo lugar ficou a Região 1, com 65 pontos. A Região 5, a vencedora, conquistou 75 pontos nas atividades.O pavilhão principal do Congresso – onde acontecem os cultos – foi palco da tradicional Gincana Bíblica, na tarde deste sábado (12). A programação foi dirigida pelo presidente do Departamento de Mocidade – MOBC Geral, Calebe Vieira, auxiliado pelo pastor Gessé Ávila.
Foram cinco atividades que contaram pontos. Os participantes foram divididos conforme as Regiões cobertas pela Convenção Batista Conservadora. Na atividade inicial o primeiro representante de cada Região deveria falar o nome, o cantor e cantar uma parte do louvor que era tocado pelos músicos. Cada resposta valeu cinco pontos para as equipes.
Na segunda atividade, os jovens de cada grupo tiveram cinco minutos para montar uma pequena peça teatral (estilo mímica) e que representasse uma passagem bíblica. Nesta atividade foi avaliado os critérios de Melhor Mensagem que a peça passou e Melhor Expressão dos jovens atores. A Região 01 apresentou ‘A Mulher que tinha um fluxo de sangue’, a Região 02 'A mulher adúltera’ e o ‘A travessia do Mar Vermelho’ foi representada pela Região 3. A Região 4 apresentou ‘O bom Samaritano’ e a Região 5 trouxe a representação sobre ‘As 10 virgens’.
Nesta atividade, os congressistas avaliaram as apresentações. As Regiões 4 e 5 empataram. O critério de desempate foi uma votação entre os representantes das outras Regiões. A Região 5 venceu por três votos de diferença.
Na terceira atividade foram apresentadas 15 palavras. Para cada palavra dita ao participante, ele deveria cantar um louvor que mencionava a mesma. Na última parte  da Gincana, o pastor Gessé Ávila ministrou uma dinâmica onde fez várias perguntas e o participante, em suas respostas, não poderia falar a palavra ‘não’.