IMPRENSA

Constatando o sentido dos fatos

Galeria de Fotos

Por * Moisés Carvalho 

Vivemos uma época em que se fala efusivamente em coronavírus (COVID-19). O vírus, causador da pandemia global, pertence a uma família de vírus (COV) que circula peremptoriamente pelos países e chegou ao Brasil.

Os vírus dessa família podem causar desde resfriados comuns até doenças mais graves, como a Síndrome Aguda Respiratória Severa (SARS) e a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS), tudo isso seguido de um verdadeiro bombardeio de informações, algumas delas improcedentes.
Deus me fez pensar em algo, e desejo compartilhar com você.
Nem o bem nem o mal estão sozinhos, pois carregam consigo suas consequências. O COVID 19, por sua vez, traz consigo uma série de coisas.
Quando penso nos operadores envolvidos em estancar as notícias veiculadas nos meios de comunicação, vem à mente a imagem do sacerdote. Uma das tarefas dos sacerdotes era ensinar ao povo a distinção entre o santo e o profano, entre o imundo e o limpo, entre verdade e mentira.

"E a meu povo ensinarão a distinguir entre o santo e o profano e o farão discernir entre o impuro e o puro." (Ezequiel 44.23).

Em épocas de decadência, sempre Deus levanta seus sacerdotes. A fonte primordial usada pelos verdadeiros sacerdotes é a verdade de Deus. Há uma guerra declarada entre a verdade e a mentira.
"Mas da árvore da ciência do bem e do mal, dela não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás.”
(Gênesis 2.17).
Verdade de Deus: “… certamente morrereis"
Mentira da serpente: "Então, a serpente disse à mulher: certamente não morrerás." (Gênesis 3.4).

O homem, por ter abraçado a mentira e não a verdade, caiu em seu pecado.
Tenhamos todo o cuidado com a vontade própria, que nem sempre expressa a vontade de Deus. Vejamos o exemplo de José: soube discernir a vontade própria, despertada pela sedução da mulher de Potifar. Ele fez a vontade de Deus e realizou o que reconhecemos ser a vontade de Deus: manter-se em santidade.
Zacarias vai falar de JESUS, rejeitado pelos seus:
"Que feridas são essas nas tuas mãos? dirá ele: são as feridas com que fui ferido em casa dos meus amigos." (Zacarias 13.6b).

"Veio para o que era seu, e os seus não o receberam." (João 1.11)
"E aquele que me enviou está comigo; o Pai não me tem deixado só, porque eu faço sempre o que lhe agrada." (João 8.29).
Não deixe que a epidemia do pecado e do erro afaste você da verdade de Deus!

Bênçãos de Deus a todos!

"O SENHOR vos abençoe e vos guarde; O SENHOR faça resplandecer o seu rosto sobre vós, e tenha misericórdia de vós; O SENHOR levante sobre vós o seu rosto e vós dê a paz". (Números 6.24-26)

*Pastor responsável pela IBC Betel Alvorada