IMPRENSA

Doenças Circulatórias: Hipertensão

Galeria de Fotos

As Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) podem ser divididas em quatro principais grupos: circulatórias, câncer, respiratórias crônicas e diabetes.
Doenças do aparelho circulatório: Essas doenças constituem a principal causa de morte e de doença no Brasil e no mundo, destacam-se os acidentes vasculares encefálicos (AVC), as doenças coronarianas e a hipertensão arterial sistêmica (Pressão alta).


O que é Hipertensão Arterial (pressão alta)?

É quando a pressão que o sangue faz na parede das artérias (vasos sanguíneos) para  se movimentar, circular em nosso corpo é muito forte, ficando o valor igual ou maior que 140/90 mmHg ou como se usa popularmente 14 por 9.
A hipertensão é muito comum no Brasil e no mundo, e o seu custo para as pessoas e para a sociedade é extremamente elevado. É um importante fator de risco, sendo a causa mais frequente das demais doenças do aparelho circulatório. Além disso, a hipertensão está, ainda, associada às demais doenças e condições crônicas, tais como doença renal crônica, diabetes, entre outras.
No Brasil cerca de 25,5% das mulheres e 20,7% dos homens com mais de18 anos e cerca de metade dos homens e mais da metade das mulheres com idade superior a 55 anos relatam diagnóstico de hipertensão. Estes dados são muito importantes pois a hipertensão agrava as condições de saúde das pessoas, diminui a qualidade de vida, aumenta o risco de morte precoce e aumenta os custos com saúde para o indivíduo e para o sistema público. Após sabermos destas informações, o que considero mais importante, é que tenhamos consciência de que a hipertensão é um problema de saúde crônico, ou seja, é para toda a vida e a não ser que tenha a indicação de um profissional de saúde, o tratamento não pode ser interrompido, mesmo em dias que “me sinto muito bem” o medicamento deve ser tomado conforme foi prescrito.
Dicas importantes para controlar a hipertensão:
- Evite ficar parado. Caminhe mais, suba escadas em vez de usar o elevador. Faça atividade física regularmente;
- Abandone o consumo de bebidas alcoólicas e de tabaco;
- Tente levar os problemas do dia-a-dia de maneira mais tranquila. Diminua o estresse.
- Mantenha o peso de forma saudável;
- Procure o profissional de saúde e peça orientação quanto a sua alimentação;
- Compareça às consultas regularmente.
- NÃO ABANDONE O TRATAMENTO.
-TOME A MEDICAÇÃO CONFORME A PRESCRIÇÃO.
- Tenha uma alimentação saudável e DIMINUA O SAL dos alimentos.